Livro - Chaves. Foi sem querer querendo.

Foto: Chapolin Chica de pASTELgIRL no Flickr

Tipo, matéria na Revista Quem de outubro do ano passado. Olha a conversa:

Tinha que ser o Chaves! Livro que conta história do seriado mexicano entra para a lista dos mais vendidos e prova que não é sucesso só na TV. Por Danilo Casaletti

As imagens não é lá essas coisas, os efeitos especiais são precários, mas o seriado Chaves - no ar há mais de 20 anos aqui no Brasil - tem um público cativo e vem conquistando a sua terceira geração de telespectadores. Prova disso são os números de audiência (dificilmente abaixo dos dez pontos, seja qual for o horário de exibição), os inúmeros sites e blogs dedicados ao programa, festas temáticas e inúmeras outras manifestações

Todo esse sucesso merecia um registro oficial. E foi isso o que fizeram os jornalistas Luís Joly, Fernando Thuler e Paulo Franco que lançaram um livro que conta a saga de sucesso do seriado. O livro Chaves - Foi Sem Querer Querendo? , lançado há pouco mais de dois meses de mês já chegou na sua terceira edição.

Leia matéria completa no site da Revista Quem

Liga q tiveram o dom de publicar parte do livro. Sente o drama:

Leia trecho do livro Chaves: Foi Sem Querer Querendo?

QUICO OU KIKO? Você deve se perguntar por que tomamos a decisão de escrever Kiko com k, mesmo sabendo que no próprio seriado o nome já apareceu com 'qu'. A razão é simples. Foi com essa grafia que Carlos Villagrán registrou o nome do personagem.

CH? A sigla CH, hoje conhecida como marca de seus personagens, nunca foi planejada por Bolaños. Começou com o apelido dele, Chespirito, e seguiu com o Dr. Chapatin. Chapolin veio de uma palavra originária do idioma dos astecas, e Chavo vem do significado 'menino'. Quando Bolaños percebeu a coincidência, aí, sim, propositadamente, criou seus personagens com a sigla.

A ILUSÃO NA VIDA REAL Conta Bolaños que, durante uma viagem à Colômbia com toda a equipe, visitando alguns pontos turísticos, o inusitado ocorreu: um pequeno garoto subiu ao ônibus para vender balas e chicletes. Quando o menino viu Bolaños, sacou todo o seu dinheiro do bolso e disse: 'Chaves, tome, agora você pode comprar seu sanduíche de presunto!'. Chaves, isto é, Bolaños, delicadamente aceitou o dinheiro, evitando, assim, destruir a fantasia do menino.

A BRUXA... DO 71? A atriz Angelines Fernández, que interpretava a Senhorita do 71, recebeu o número 71 em homenagem ao ano em que entrou para o programa, 1971.

O LADO CULT DO CULT Apesar da aparente simplicidade do programa, os quadros criados por Bolaños têm um toque de requinte que por vezes acaba passando despercebido por quem está querendo apenas se divertir. Seja em Chapolin, seja nos outros pequenos episódios criados pelo autor, lendas e contos famosos eram reproduzidos pela turma, sempre com muito humor. Eis alguns deles:

O compositor Chopin, A descoberta da América por Colombo, Branca de Neve e os Sete Chapolins... ops, Anões, Leonardo da Vinci, O Alfaiate Valente, Dom Quixote, Fausto e Mefistófeles, Cleópatra, O Gordo e o Magro, Chaplin, Romeu e Julieta, Guilherme Tell

A DUBLAGEM DIFERENTE Alguns episódios de Chaves e Chapolin possuem uma dublagem diferente das demais. A voz do professor Girafales é diferente, e, em especial, a voz do próprio Chaves, que está mais aguda do que o normal. Acontece que, quando o programa chegou ao SBT, como foi dito no capítulo inicial, Silvio Santos fez o pedido de dublagem, que foi feita sem o capricho que marcaria os episódios seguintes. O resultado foi uma dublagem diferente, que acabou não dando certo, e por motivos econômicos o SBT jamais realizou nova dublagem, tornando-os únicos.

A CANÇÃO A música que sempre toca quando o professor Girafales e a Dona Florinda se encontram pertence ao clássico E o Vento Levou, de 1939.

O ACIDENTE DE AVIÃO Entre as muitas lendas surgidas com o passar dos anos, a mais famosa é certamente a do acidente de avião. Os sites brasileiros repetem a informação desencontrada. Esse acidente teria realmente ocorrido? Perguntamos a Edgar Vivar, o Sr. Barriga. Ele então nos esclarece que, na época em que Chaves já era um programa bastante conhecido no México, os imitadores começaram a surgir aos montes. Nada mais comum, aliás. Basta alguém ficar famoso e logo já aparecem misteriosamente dezenas de esquisitos copiando seus movimentos. A turma de Bolaños também tinha grupos que a imitavam. 'Havia um grupo que era bastante conhecido como nosso imitador no México, algo como um grupo ‘oficial’ de imitadores, entre os tantos que havia', diz Edgar. Aconteceu que justamente esse grupo sofreu um acidente de avião. Quando ocorreu, a imprensa acabou provocando uma certa balbúrdia, não sabemos se intencional ou não. Certo é que essa bagunça acabou se prolongando e até hoje é motivo de confusão total entre os fãs.

Tem o dom?

Chaves e RBD Rebelde

Technorati Tags: , , , ,

Editoria:

Add new comment

HTML com quebra

  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <blockquote> <h4> <h3> <p> <img>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
CAPTCHA
Esta questão é necessária para prevenir spam :(
9 + 4 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Regras e Regulamentos

Atenção:

Não há censura de opinião nos comentários, mas o vc é o responsável pelo que escrever. Ou seja, aqui vale o Yoyow (You Own Your Own Words).

Lembre-se: Opinião é diferente de informação.

Informações sem fonte ou que não puderem ser checadas facilmente podem ser deletadas.

Serão apagadas sem dó mensagens publicitárias fora de contexto, spam usado para melhorar a posição de sites e outras iniciativas de marqueteiros pouco éticos.

Respeite as regras básicas Netiqueta.

Grosserias desacompanhadas de conteúdo, coisas off-topic e exagero nas gírias ou leet que dificultem o entendimento de não-iniciados tb não serão toleradas aqui.

Vou apagar sumariamente todos os comentários escritos inteiramente CAIXA ALTA, mensagens repetidas e textos que atrapalhem a diagramação do site.

Além de prejudicar, a leitura é falta de educação.

Não publique tb números de telefone, pois não tenho como checá-los. As mensagens com números de telefone serão apagadas inteiras.

Obviamente, qq conteúdo ilegal tb será deletado sem discussão.

Evite também mensagens do tipo "me too" (textos apenas concordando com o post anterior sem acrescentar algo à discussão).

Clique aqui para ver algumas dicas sobre como escrever um texto claro, objetivo e persuasivo.

Todas os comentários são considerados lançados sobre a licença da Creative Commons.

Se você não quer que seu texto esteja sob estes termos, então não os envie.