Computador Pré Pago, projeto da Microsoft para o Brasil e terceiro mundo

Falai' manos, liga correria da banca do tiozinho Bill Gates. Esquema tipo celular pré pago, leva o bagulho mais barato e paga conforme usa. Olha a conversa:

Veja como comprar um computador pré-pago 25/05/2006. Folha Online

A Microsoft e a rede varejista Magazine Luiza iniciaram, nesta semana, a segunda fase do projeto Computador Pré-Pago. Esta alternativa, que visa a inclusão digital, está disponível em 19 lojas da rede espalhadas por cidades dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

O sistema funciona como o dos celulares pré-pagos, que ganham créditos quando o usuário compra cartões. O Microluiza Pré-Pago, que faz parte desta promoção, tem processador de 1,1 GHz, 512 MB de memória, HD de 40 GB, gravador de CD, leitor de DVD, monitor de 17 polegadas, placa de rede, teclado, mouse e sistema operacional Windows XP Home.

Veja como funciona a compra deste PC

- O consumidor deve dar R$ 799 de entrada.

- Esta entrada pode ser parcelada no crediário do Magazine Luiza em 25 vezes de R$ 52,90 (assim, o valor vai para R$ 1.322).

- Para quitar o computador, é necessário pagar por 840 horas de uso.

- O valor de cada hora varia de R$ 1,75 a R$ 2,50 (de R$ 1.470 a R$ 2.100, considerando as 840 horas).

- Quanto mais horas o cliente comprar de uma vez, menor o valor pago por cada hora. A compra por tempo de acesso vai de duas a 115 horas.

- Este crédito pode ser adquirido no site do Magazine Luiza e televendas da rede varejista (0800-34-4000).

- Considerando todas as variantes para a compra deste micro - opções de entrada a vista ou parcelada, além da aquisição de horas -, o valor da máquina varia de R$ 2.269 a R$ 3.422.

- As cidades que participam do projeto são Americana, Araraquara, Araxá, Botucatu, Foz do Iguaçu, Juiz de Fora, Limeira, Londrina, Pindamonhangaba, Piracicaba, Santa Bárbara D'Oeste, São Carlos, Sumaré e Taubaté.

Liga q dando um pião, trombei com essa reportagem da fita toda no IDG Now. Vai vendo:

Bill Gates anuncia segunda fase do PC pré-pago no Brasil Por Daniela Braun, editora do IDG Now! São Paulo, 22 e 23 de maio de 2006

O projeto do PC pré-pago da Microsoft, que tem no Brasil sua plataforma mundial de testes, será o centro das atenções de Bill Gates nesta terça-feira (23/05).

Ao lado de Will Poole, vice-presidente sênior do Grupo de Expansão de Mercado da Microsoft Corp., Gates anunciará mundialmente a segunda etapa de avaliação do projeto, bem como sua expansão geográfica, novas parcerias e a oferta de um modelo - pós-pago - de venda por assinatura.

"A Microsoft vai anunciar a oferta de uma nova tecnologia que combina hardware, software e serviços, para que os parceiros e clientes tenham segurança garantida no novo modelo de negócios", explica Alexandre Leite, gerente de marketing da divisão de Windows Client da Microsoft Brasil, em entrevista ao IDG Now!.

O PC pré-pago compreende a oferta de um computador completo - com monitor e teclado - por um valor que representa cerca de 50% do preço total da máquina e que pode ser financiado. O restante é pago pelo usuário conforme o uso do sistema por meio de cartões similares aos cartões telefônicos.

Além do avanço tecnológico do modelo pré-pago, a Microsoft anuncia alianças com novos parceiros - Lenovo, Philips, AMD e Transmeta - incluindo o banco HSBC Brasil, que passa a ser o responsável pelo financiamento do novo lote de máquinas comercializadas nesta segunda fase.

Esta nova fase do PC pré-pago anunciada por Gates deve ter uma duração de seis a 12 meses no Brasil. Após este período, de acordo com Leite, a empresa se prepara para lançar o PC comercialmente e expandir o modelo geograficamente para China, Eslovênia, Hungria, Índia, México, Rússia e Vietnã.

Gates também anunciará um modelo de assinatura de PCs, similar a um 'pós-pago', que foi testado em outro país. Segundo Leite, o modelo de assinatura está em avaliação pela Microsoft Brasil, que conversa com a Telefônica para formar uma parceria.

Desenvolvido há cerca de três anos, o PC pré-pago entrou em prática no País em meados do ano passado, em parceria com a rede varejista Magazine Luiza. Na primeira etapa foram oferecidas mil máquinas completas a um mailing selecionado de clientes em 15 cidades dos Estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Paraná e São Paulo.

Nesta segunda fase, segundo Leite, mais mil máquinas serão vendidas abertamente aos primeiros clientes interessados, em uma região um pouco menor: 14 cidades dos Estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais.

Mudanças

O micro avaliado em 1.600 reais será vendido por um valor inicial de 799 reais, financiado em 25 vezes pelo HSBC. O restante é pago conforme o uso do sistema por meio dos cartões de acesso pré-pago.

"Estamos ampliando a distribuição dos cartões além do Magazine Luiza, para pontos de venda populares, como bancas de jornal e padarias", conta Leite.

Este novo lote de máquinas, fabricado por uma empresa chinesa cujo nome não foi revelado, terá uma configuração mais avançada em relação ao anterior. "Desta vez, a máquina contará com Windows XP Home Edition aprimorado, chip Transmeta, memória de 512 MB e monitor de 17 polegadas", detalha Leite.

Na primeira fase, O PC completo com Windows XP Home Edition, processador Intel Celeron D320, 128 Megabytes de memória RAM, 40 Gigabytes de disco, CD/CD-RW e monitor de 15 polegadas foi vendido a 599 reais - parcelados em até 25 vezes - pelo varejista.

A oferta compreendeu usuários de 15 cidades dos Estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Paraná e São Paulo e o uso do sistema era cobrado em cartões de uma a 120 horas de uso por valores, que variavam de 50 centavos de real a 3 reais por hora para testar a aceitação dos clientes.

"O modelo do PC pré-pago tem uma similaridade muito grande com o do celular pré-pago (...) e as pessoas estão bastante acostumadas a esta forma flexível de consumo", avalia Leite.

Ao contrário do celular, entretanto, o PC pré-pago não perde sua utilidade caso o usuário não possa usar o sistema por determinado período. "É um modelo muito interessante para levar a tecnologia a pessoas que hoje não podem comprar um PC e ampliar a inclusão digital no País", conclui o executivo.

Sentiu firmeza? Se virar, virou!

PC , Microsoft e Linux

Technorati Tags: , , ,

Comments

podera ser renegociado se trocar o SO(sistema operacional) por SO livre open como fica isso

Add new comment

HTML com quebra

  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <blockquote> <h4> <h3> <p> <img>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
CAPTCHA
Esta questão é necessária para prevenir spam :(
3 + 8 =
Solve this simple math problem and enter the result. E.g. for 1+3, enter 4.

Regras e Regulamentos

Atenção:

Não há censura de opinião nos comentários, mas o vc é o responsável pelo que escrever. Ou seja, aqui vale o Yoyow (You Own Your Own Words).

Lembre-se: Opinião é diferente de informação.

Informações sem fonte ou que não puderem ser checadas facilmente podem ser deletadas.

Serão apagadas sem dó mensagens publicitárias fora de contexto, spam usado para melhorar a posição de sites e outras iniciativas de marqueteiros pouco éticos.

Respeite as regras básicas Netiqueta.

Grosserias desacompanhadas de conteúdo, coisas off-topic e exagero nas gírias ou leet que dificultem o entendimento de não-iniciados tb não serão toleradas aqui.

Vou apagar sumariamente todos os comentários escritos inteiramente CAIXA ALTA, mensagens repetidas e textos que atrapalhem a diagramação do site.

Além de prejudicar, a leitura é falta de educação.

Não publique tb números de telefone, pois não tenho como checá-los. As mensagens com números de telefone serão apagadas inteiras.

Obviamente, qq conteúdo ilegal tb será deletado sem discussão.

Evite também mensagens do tipo "me too" (textos apenas concordando com o post anterior sem acrescentar algo à discussão).

Clique aqui para ver algumas dicas sobre como escrever um texto claro, objetivo e persuasivo.

Todas os comentários são considerados lançados sobre a licença da Creative Commons.

Se você não quer que seu texto esteja sob estes termos, então não os envie.